Ouça a Rádiorádio e noticia A Rádio no Celularrádio e noticia

PUBLICADO EM 20-10-2017 10:08

Temer vai exonerar mais oito ministros para votação de denúncia

A exoneração ficou agendada para amanhã e permite poder articular a favor do presidente e garantir mais votos

BRASÍLIA - Confiante de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vai conseguir colocar em votação a denúncia por obstrução de justiça e formação de quadrilha no próximo dia 25, o presidente Michel Temer (PMDB) definiu em reunião na manhã desta quinta-feira, 19, que os ministros que têm mandatos de deputados serão exonerados na sexta-feira, 20, para retornarem à Câmara e garantir um placar maior a favor do presidente. A medida não é inédita e foi tomada na primeira denúncia e em outras votações consideradas vitais para o governo.

Segundo fontes que confirmaram a exoneração, os únicos ministros que continuarão no comando de suas pastas serão Ricardo Barros (Sáude) e Osmar Terra (Desenvolvimento Social). Com isso, dos 12 ministros com mandato, oito serão exonerados, já que Raul Jugmann (Defesa) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) já foram exonerados nesta quarta-feira, 18.

Além de poder articular a favor do presidente e garantir mais votos, a exoneração ficou agendada para amanhã por se tratar do último dia para que os deputados apresentem emendas individuais ao Orçamento 2018.

Serão exonerados amanhã: Marx Beltrão (Turismo), Mauricio Quintella (Transportes), Bruno Araújo (Cidades), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Mendonça Filho (Educação), Zequinha Sarney (Meio Ambiente), Ronaldo Nogueira (Trabalho) e Leonardo Picciani (Esportes).

Sem descuido

Temer está tranquilo de que conseguirá derrubar a denúncia na semana que vem, mas tem salientado a auxiliares que não se pode descuidar da articulação. No Planalto o discurso de quem precisa de votos para tirar o presidente é a oposição voltou a circular.

Apesar de confiante o presidente tem lamentado o tempo perdido por conta de acusações que considera ineptas. A avaliação no Planalto é que, derrubada a segunda denúncia vai ficar mais claro que, independente das diversas tentativas do que consideram perseguição ao presidente, o mandato de Temer só acabará no dia 31 de dezembro de 2018.

Estadão


Ultimas Notícias

Guarda Municipal de Alagoinhas recebe equipamento da 56ª Companhia Independente da Polícia Militar

Não posso lançar Dilma candidata a nada porque ela não quer, diz Lula

Governador Rui Costa recebe título de cidadão de Jequié

Presos dois policiais envolvidos na morte da turista espanhola na Rocinha

PM convoca candidatos de concursos para entrega de exames

TV PLANETA

Copyright © 2014 Planeta Agora
Todos os direitos reservados